domingo, 17 de fevereiro de 2013

A velocidade da morte



Ouvimos dizer: teve uma morte rápida…nem sentiu.

Hoje questionei-me acerca da velocidade a que a morte se desloca. Apeteceu-me misturar tudo e pensar em fórmulas. Se o e = v x t (o espaço determina-se multiplicando a velocidade pelo tempo) então um individuo imóvel deveria sofrer menos ao morrer, isto porque se a velocidade fosse zero então o tempo seria influenciado pelo elemento absorvente da multiplicação…

A mente humana às vezes parece ser acometida por uma vasta panóplia de disparates que determinam o produto das decisões e por conseguinte as atitudes. Se calhar foi o caso destes pensamentos que me ocuparam a mente durante alguns instantes…. mas os blogues são instrumentos de partilha e por isso alguém haverá que não ache este texto uma completa insanidade. Poderá, quem sabe, sorrir. Nesse caso até valeu a pena este exercício de escrita.




6 comentários:

  1. O importante é pensar e questionar o mundo e os humanos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É nessa perspectiva que tento viver...
      Obrigada, Vera.

      Eliminar
  2. É dificl parar certos pensamentos, aparentemente mais insanos, da cabeça por momentos.

    Hoje quando acordei pensava que o pior de uma tentativa de suicido, era simplesmente não morrer.

    Parvo? Totalmente... mas verdeiro.

    É os pensamentos que o nosso meio ambiente nos devolve.

    ResponderEliminar
  3. Pior que não saber viver é não conseguir morrer querendo-o mais do que qualquer outra coisa...acho eu...(maís uma insanidade minha).
    Obrigada S.o.l.

    ResponderEliminar
  4. Muy interesante deducción, que me ha hecho pensar, llegando a la siguiente conclusión:
    Has dicho; debería sufrir menos para morir si V (inmovilidad) fuera cero.
    E (sufrimiento) = V (inmovilidad) x T (tiempo)
    Pero tengo bien presente, que es muy difícil mantenerse inmóvil cuando un dolor, sea del tipo que sea, te atenaza. Más bien te retuerces. Por lo tanto, habría que cambiar alguna de las otras variables para que tendieran a cero. Complicado lo veo.
    Y si, me ha hecho sonreír
    Salu2.

    ResponderEliminar